As 3 dicas para devs se prepararem para trabalhar em startups!

Nós sabemos o quanto é interessante e divertido trabalhar em startups e empresas com o local de trabalho bem descontraído e com algumas regalias (cervejas, dress-code free, muitas fotos do Instagram e diversão).

Mas, por outro lado, trabalhar em startups é algo sério, com diversas metas difíceis de investidores, diretores e gerentes, portanto esteja preparado para pressão.

Para você poder se preparar melhor para este ambiente de trabalho tão desafiador, estamos escrevendo este texto que poderá te esclarecer se faz sentido trabalhar em um unicórnio.

Prepare-se para refatorar e jogar muito código no Lixo

Sabe aquele produto que você desenvolveu nos últimos meses e semana passada entrou no ar e não deu resultado?

Então… Ele deve ser reestruturado todo!

CEO, Startup XPTO.COM

Em startups, se prepare, você será obrigado a refatorar muita coisa muito rápido, pois, em startups que ainda não estão consolidadas no mercado, elas ainda precisam descobrir como o produto que estão desenvolvendo se encaixa no mercado.

Por isso, tenha em mente uma frase bem famosa que é mote de muitos times de desenvolvimento de startups: fail fast.

Não tenha medo de dar ideias e insights

Se você percebeu algum gargalo ou algo que pode ser mudado no modelo de negócios, no código ou em algo do gênero que impacte a startup, não fique calado, em ambientes como este, você pode se expressar.

Muitas vezes, em startups pequenas, a distância até o CEO é pequena, e é bom demonstrar algumas preocupações a ele e ao seu time para poderem entender e enxergar um ponto médio.

Negocie sempre!

Startups em fases iniciais geralmente não possuem muitos recursos para pagar a um desenvolvedor em comparação a uma empresa já estabelecida.

Então tente negociar sobre dias de férias, home-office, participação na empresa (caso você ache que faça sentido) e formações em cursos.

Já em startups maiores, você pode negociar pacotes de benefícios melhores, dias de férias, home-office e participação em eventos.

Converse tudo sempre com seu chefe e com o RH da empresa para você poder entender o momento em que ela está e poder fazer uma proposta interessante a eles.

E você, o que achou deste artigo? Se você gostou, compartilhe com seus amigos!


Autor: Vinicius Mesel

Ex-desenvolvedor de sistemas para bancos de investimentos. Trabalhou com mesas de investimentos e áreas de atendimento a grandes riquezas automatizando processos com Python. Também atuou como pesquisador de bioinformática no Instituto Butantan e hoje é CEO da RecrutaDev.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *